Teledermatologia: como funcionam as consultas?

A teledermatologia faz referência ao uso de tecnologias de comunicação para a transmissão à distância de informações relacionadas à saúde.

Houve um aumento explosivo de publicações de artigos científicos sobre a telemedicina nas últimas décadas, apesar dessa atividade ter sido iniciada há 50 anos.

Seu uso vem sendo descrito em mais de 20 especialidades médicas, especialmente naquelas em que a interpretação de imagens representa a arma principal na formulação do diagnóstico.

Continue lendo o nosso post e saiba mais sobre a teledermatologia!

Quais são as vantagens da teledermatologia?

A utilização desse recurso pode oferecer uma série de potenciais vantagens, principalmente em situações como as observadas no Brasil.

Vivemos em um país de dimensões continentais e com distribuição de profissionais especialistas, por exemplo, os dermatologistas, concentrada em grandes centros urbanos, atraídos por mercados de trabalho com maior poder aquisitivo, como o Sudeste e Sul do Brasil.

Esse fato dificulta o acesso à consulta dermatológica de populações distantes e/ou de difícil acesso às cidades de maior porte, especialmente na Região Amazônica.

Isso também ocorre, em outras proporções, nas grandes cidades pela difícil mobilidade consequente de transportes públicos de má qualidade e, no momento atual, pela pandemia do Coronavírus.

De modo geral, há uma escassez de dermatologistas não apenas no Brasil, mas em muitos outros países.

Essa é uma especialidade com significativo componente visual, sendo um campo particularmente favorável ao uso da telemedicina, através da teledermatologia.

A evolução da teledermatologia

Essa atividade foi iniciada em 1995 no estado de Oregon, nos Estados Unidos, para atender 3 comunidades de baixo poder aquisitivo.

Houve um rápido crescimento na última década e os serviços de teledermatologia estão sendo cada vez mais usados para apoiar o atendimento ao paciente em uma variedade de ambientes.

Tem o potencial de aumentar o acesso aos cuidados dermatológicos de alta qualidade, mantendo a eficácia clínica e a relação custo-benefício devido à boa visibilidade das imagens, na grande maioria das doenças da pele.

A teledermatologia tem 3 funções muito importantes: assistencial de consultas, educativa e de pesquisa.

Como é feita uma consulta através da teledermatologia?

Essa nova forma de atendimento vem sendo estudada como forma de assistência médica a distância através de dois tipos principais.

Modalidade de armazenamento e envio

Na modalidade de armazenamento e envio, o paciente realiza fotografias, preferencialmente através do aparelho celular, já que a qualidade das fotos se aproximou das câmaras fotográficas tradicionais, porém oferece grande facilidade e maior mobilidade.

Deve realizar 3 fotos, de grande distância englobando toda pele afetada, de média distância e de aproximação para as lesões serem bem visualizadas, sempre com boa iluminação e aparelho celular, preferencialmente, de ótima qualidade.

É muito importante que sejam guardadas as fotos, para possibilitar a comparação com outras após o tratamento, sempre procurando repetir as mesmas posições e, assim, garantir maior segurança quanto ao êxito do tratamento.

Estudos mostram, respeitado os cuidados enumerados acima, que poderemos ter uma coincidência de diagnóstico entre o presencial e a distância de até 90%.

Essa modalidade de teledermatologia oferece a vantagem da melhor qualidade das imagens, que são enviadas com as informações referentes à solicitação da consulta a distância e ficam armazenadas em um banco de dados, podendo ser acessadas após um intervalo de tempo.

Portanto, a comunicação ocorre de forma assincrônica, ou seja, não é simultânea.

Modalidade de teleconferência

A segunda forma de realizar o atendimento é através da teleconferência envolvendo diretamente o dermatologista e o paciente, ou também participando o médico consultor (médico da Atenção Primária), com horário combinado entre as partes, através do celular do paciente ou médico consultor e o computador do especialista.

Essa modalidade, ao contrário da primeira, oferece maior interação entre o dermatologista e o paciente, de forma simultânea, para o melhor esclarecimento do histórico clínico.

Além disso, ela possibilita a visualização de outras regiões do corpo não vistas nas fotos iniciais, se forem necessárias ao dermatologista.

Também na teleconferência, o dermatologista conversará com o paciente sobre a doença e o tratamento que será instituído.

Em seguida, através da plataforma, será encaminhada a receita, inclusive a especial (controlada), através da assinatura digital, para o e-mail do paciente com todos os cuidados do sigilo médico.

Modalidade híbrida

A consulta ideal é a combinação das duas formas de atendimento, conhecida como híbrida, que reúne as vantagens de ambas as modalidades, atualmente muito mais simples e mais acessível com a melhoria da qualidade do telefone móvel, também adotada pelo ProntoPele.

Esse tipo de atendimento da teledermatologia também é muito importante no acompanhamento das doenças crônicas da pele, como psoríase e úlcera de perna, uma vez tendo sido realizado a consulta inicial, presencial.

É especialmente indicada para os idosos, que geralmente têm dificuldade de locomoção, aos internados em hospitais e residentes em abrigos, além de presidiários.

A teleconsulta jamais substituirá a consulta presencial, a forma ideal, sendo um modelo diferente no qual é oferecido maior acessibilidade ao dermatologista (difícil mobilidade nas grandes cidades, situações de calamidade pública e grandes distâncias percorridas no Brasil), tão importante para um melhor prognóstico por permitir o início de tratamento o mais precocemente possível, importante, por exemplo, no câncer de pele, sem perder a eficiência.

Existe uma grande economia de tempo pelo paciente tanto no deslocamento como na espera no consultório, o que gera menor custo para ele.

A satisfação tanto do paciente quanto dos médicos generalistas, especialistas de outras áreas e dermatologistas envolvidos com a teledermatologia tem sido muito grande em relação à precisão do diagnóstico.

A ação educativa é dirigida à população e também aos membros das Equipes de Saúde do Programa de Saúde da Família (PSF), entre dermatologistas e entre dermatologistas e médicos de outras especialidades e realizada de forma mais prática através do WhatsApp.

O médico do PSF, bem treinado, através de aulas teóricas a distância e treinamento prático presencial, pode resolver 80% dos problemas de saúde das comunidades. As doenças da pele representam 20% do atendimento desse profissional.

O grande foco de pesquisa em telemedicina, atualmente, está relacionado à Inteligência Artificial, pois informações e fotos das doenças mais frequentes são analisadas por potente computador e, assim, obtêm-se respostas mais precisas, principalmente, por médicos não especialistas, residentes em locais distantes dos grandes centros urbanos.

Com a comprovação da importância da telemedicina, incluindo a teledermatologia, durante a tragédia da pandemia do Coronavírus, é irreversível sua oficialização definitiva pelo Conselho Federal de Medicina, que, atualmente, promete sua atuação apenas durante a pandemia.

Concluímos com a seguinte frase: “O trem da telemedicina está.chegando. Suba a bordo ou saia do caminho”.     

Se você ainda tem dúvidas sobre a teledermatologia ou deseja marcar a sua consulta conosco, entre em contato! Ficaremos felizes de atendê-lo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *