Qual a diferença entre herpes simples e herpes zoster?

As infecções pelo vírus do herpes apresentam a característica de permanecer em estágio de latência por longo período antes de recidivarem.

O herpes simples tem duas variantes: o tipo 1, que se manifesta em diversas áreas corpo, principalmente no rosto, e o tipo 2, que afeta preferencialmente a área genital.

Mas também há o herpes zoster, que apresenta riscos reais e exige cuidados médicos.

Continue lendo e saiba mais sobre essas duas doenças!

Herpes simples

A transmissão dessa doença ocorre por contato direto do vírus com feridas na pele ou com mucosas.

A partir da porta de entrada, ele migra para os nervos e aí permanece em estado de latência por muito tempo.

A sua reativação pode ocorrer espontaneamente ou por algum estímulo como:

  • estresse,
  • exposição ao Sol,
  • febre,
  • menstruação,
  • traumatismo,
  • diminuição da imunidade por doenças como a AIDS.

Pode haver transmissão mesmo com a pele aparentemente normal, principalmente alguns meses após a primeira manifestação.

Vale ressaltar que a quantidade transmitida em lesões ativas é entre 100 a 1000 vezes maior.

A transmissão, além do contato espontâneo com a pele, pode ocorrer pelo beijo e ato sexual.

Quais são as manifestações clínicas do herpes simples?

Caracteriza-se pelo aparecimento de “bolhinhas d’água” (vesículas) a partir de mancha vermelha associada à sensação de coceira.

Herpes simples em lábio

É muito comum haver reincidência no mesmo local.

Além do lábio e área genital, um local muito frequente é a nádega, principalmente na mulher.

Herpes zoster

Ele representa a reativação do vírus da varicela (catapora) que, assim como o vírus do herpes simples, pode permanecer em estágio de latência durante muitos anos nos nervos antes de recidivar.

Por isso, ele é conhecido como vírus Varicela-Zoster.

Ao contrário da varicela, essa doença é pouco contagiosa.

O risco de reativação do vírus aumenta com a idade, sendo 8 a 10 vezes mais provável em pessoas com mais de 60 anos.

Quais são as manifestações clínicas do herpes zoster?

As lesões da pele são precedidas por dor no local, que como manifestação isolada acaba sendo confundida com doenças graves, como infarto do miocárdio e abdome agudo, neste último podendo até mesmo induzir cirurgia desnecessária.

Outras manifestações associadas são:

  • febre, 
  • astenia (sensação de corpo mole),
  • dor de cabeça.

Também se manifesta- na pele através de pequenas vesículas, seguindo o trajeto do nervo afetado, e involui em 3 semanas.

Herpes Zoster (cobreiro)

Porém a dor pode permanecer por muito mais tempo.

No caso do herpes zoster, é muito importante ser iniciado o tratamento com antivirais nas primeiras 72 horas, quando o vírus ainda é atingido pelo remédio.

Caso esse tratamento não seja realizado, não há como reverter o quadro.
Conte com a ProntoPele para isso! Temos um pronto atendimento dermatológico de emergência à disposição para atender você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *