Cisto epidermóide: o que é e quais são os sintomas?

O cisto epidermóide, também conhecido por cisto epidérmico, cisto de inclusão epidérmica, ou indevidamente por cisto sebáceo, é um pequeno nódulo benigno da pele.

Esse é o tipo de cisto mais comum na pele e é muito frequente nos adultos e raro nas crianças.

Não há preferência por sexo, podendo se manifestar igualmente em homens e mulheres.

Continue lendo o nosso post e tire todas suas dúvidas sobre o cisto epidermóide.

Qual é a causa do cisto epidermóide?

A parede do cisto epidermóide, popularmente conhecido como cisto sebáceo, tem a mesma composição da pele. É originado do infundíbulo folicular, uma parte do pelo.

A cavidade do cisto é preenchida por camadas laminares de queratina.

O cisto epidermóide pode surgir na derme,camada intermediária da pele, de forma espontânea, por oclusão do folículo pilosebáceo (pelo), manifestada por um comedão (cravo) e também como consequência da implantação do epitélio folicular na derme devido a um trauma ou a partir de células desprendidas ao longo das fendas embrionárias.

Há chances de haver rompimento, gerando inflamação no tecido ao redor do cisto.

Manifestações clínicas do cisto epidermóide

Manifesta-se por um nódulo (caroço) ou cisto da cor da pele que se move livremente à palpação, frequentemente, com um ponto escuro central, semelhante a um cravo, correspondente ao orifício do folículo pilossebáceo obstruído.

Cisto epidermóide nas costas

Apertar o cisto pode resultar na eliminação de um material de mau odor (rançoso) e na inflamação e  esta, em consequência da eliminação desse material no tecido ao redor.

Pode ser único ou múltiplo. À palpação profunda da pele, existe uma sensação de serem móveis (de se deslocarem).

O cisto epidermóide (cisto sebáceo) inicialmente mede poucos milímetros e pode atingir, lentamente, alguns centímetros, geralmente entre 1 e 5.

São de coloração da pele normal e esbranquiçados ou amarelados quando localizados mais superficialmente.

Cisto epidermóide superficial

Quando há complicação com inflamação ou infecção, o cisto aumenta rapidamente de tamanho e a pele se torna avermelhada e dolorosa,

Cisto epidermóide infectado

geralmente, em consequência do hábito de apertar o cisto.

Localiza-se mais frequentemente no rosto, pescoço (atrás da orelha) e parte superior do tronco.

O cisto epidermóide pode ser confundido ou diagnosticado como:

  • Lipoma
  • Cisto pilar, quando ocorre no couro cabeludo
  • Abscesso
  • Pilomatricoma

Tratamento do cisto epidermóide

O tratamento do cisto epidermóide depende do seu tamanho e se há, ou não, inflamação. Ele deve ser feito por um médico especializado na área, como um dermatologista.

Para um cisto medindo até um centímetro, deve ser feita incisão, após anestesia local, seguida de forte expressão para eliminar a cápsula do cisto. Se não for eliminada a cápsula, é indicado realizar a curetagem e cauterização com bisturi elétrico.

A remoção de todo o cisto é o melhor tratamento para as lesões de maior tamanho, desde que esteja sem inflamação e sem infecção bacteriana.

Nos casos com inflamação, é indicada a injeção de acetonido de triancinolona (medicamento importado). Se surgir infecção bacteriana, deve ser prescrito antibiótico por via oral e drenado, quando houver complicação  de abscesso.

Ao notar o crescimento de um cisto epidermóide, deve-se procurar um dermatologista de confiança para iniciar o tratamento. Fale conosco e marque sua consulta no ProntoPele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *