Como a obesidade afeta a pele?

A obesidade é uma doença que consiste no acúmulo de gordura corporal, o que aumenta consideravelmente os riscos de desenvolver outras condições de saúde.

A prevalência dessa enfermidade está aumentando de modo alarmante em várias populações do mundo, sendo um dos maiores problemas de saúde pública atualmente.

No Brasil, há excesso de peso em 40,6% da população adulta e em 10,8 a 33,8% das crianças.

Continue lendo o nosso post e saiba mais sobre os efeitos da obesidade na pele!

Quais são os efeitos da obesidade na pele?

A acantose nigricans é a manifestação dermatológica mais frequente na obesidade.

Acantose Nigricante (Nigricans) no pescoço

Manifesta-se por escurecimento e engrossamento da pele em certos locais como:

  • axilas,
  • virilhas
  • nuca,
  • cotovelos
  • dorso,
  • articulações dos dedos.

Ela está sempre associada ao aumento da insulina no sangue e da sua resistência em atuar nas células.

Esse aumento gera de forma gradativa uma falência da produção da insulina pelo pâncreas e, consequentemente, a Diabetes Mellitus.

Essa produção excessiva de insulina em consequência da obesidade também causa aumento da produção de hormônios androgênios pelos ovários, que causa:

O excesso de dobras na pele dos obesos gera superaquecimento e maior fricção, o que predispõe a infecções fúngicas, como candidíase e tinea (impinge), e bacterianas, como furúnculo e foliculite.

Outros problemas

Outro problema originado do excesso de peso é a diminuição do retorno da linfa para a circulação sanguínea por obstrução ou lesão dos vasos linfáticos presentes nos membros inferiores. Isso causa inchaço e endurecimento no local afetado.

A ocorrência concomitante do mau funcionamento do retorno venoso, frequente nos obesos, agrava a oxigenação dos tecidos das pernas e podem gerar um estado inflamatório crônico.

Isso predispõe a formação de úlceras, que podem ser porta de entrada para infecções bacterianas, como a erisipela.

Elefantíase Nostra

O resultado de todas essas infecções de diferentes causas é o surgimento de inchação enorme e definitiva das pernas, conhecida como Elefantíase Nostra.

Esse aumento é tão significativo que provoca dificuldade de locomoção.

Diversas estratégias são utilizadas para o controle da obesidade, como a prática regular de exercício físico, dietas, medicamentos e nos casos sem controle e com risco de vida, a cirurgia bariátrica.

Para isso, deve-se contar com um médico de confiança!

Agora que você já sabe mais sobre essa doença, que tal continuar a leitura e tirar suas dúvidas sobre a teledermatologia?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *